Por Jean Felipe em dezembro de 2018

Assim como já entrevistamos um pessoal da SEGA sobre Sonic Forces para celulares, voltamos com este papo leve e saudável sobre seu mais novo lançamento para iOS e Android, o SEGA Heroes.

É um produto que leva Sonic e sua turma novamente às telinhas, mas diferente de Forces, é um RPG com puzzles que traz também uma imensidão de personagens criados e licenciados pela empresa. Estamos falando de Adam Hunter de Streets of Rage, Ax Battler de Golden Axe, ou muitos outros personagens de Shinobi, Phantasy Star, Super Monkey Ball e as séries já citadas, como exemplo.

É um jogo consistente e divertido que resolvemos nos aprofundar mais em um papo rápido com representantes do lançamento na SEGA. Segue:

Entrevista

Epic Play: Nós notamos que houve um grande foco em saudosos personagens clássicos da SEGA, o que atinge o público “old-school” com maior facilidade trazendo caras conhecidas de Streets of Rage, a saga clássica de Phantasy Star e mais. A ideia é focar em personagens vindouros dos anos 90 ou veremos outros mais novos de Yakuza, Phantasy Star pós-online e até franquias da Atlus?

SEGA: Temos um grande fluxo de novos conteúdos chegando ao jogo, e embora eu não possa fazer nenhuma promessa específica sobre futuros personagens que iremos adicionar ao SEGA Heroes, posso dizer que vocês ficarão felizes com uma crescente variedade de novos personagens que serão adicionados em futuras atualizações.

EP: Como “chegaram” em um jogo híbrido de RPG com elementos de puzzle que lembram Candy Crush, sucesso nos smartphones, mas com personagens que batalham conforme são feitas as combinações corretas de cores?

S: Temos visto um grande sucesso de Marvel Puzzle Quest, que traz algumas semelhanças nos gêneros de quebra-cabeça “Match 3” e aventura. Nós aproveitamos nossos aprendizados  nos jogos de puzzle com peças e sentimos que isso ressoaria bem com os jogadores. Dito isso, SEGA Heroes consegue ser único em sua abordagem de como os heróis combatem os inimigos na arena e no modo de sobrevivência.

EP: Como um RPG, o jogo também tem uma história envolvendo os heróis e vilões da SEGA. Já que personagens como Shinobi ou o elenco de Streets of Rage disseram nenhuma ou poucas palavras em seus jogos do Mega Drive, como foi o processo de permanecer fiel às caracterizações dos personagens aqui?

S: Para permanecer fiel às lores e personalidades originais, trabalhamos dentre várias equipes da SEGA para colaborar com os personagens e nas histórias que trouxemos para o jogo. A equipe se divertiu muito fazendo isso — eles mergulharam fundo — e foi em grande parte devido a seus esforços que pudemos incorporar todos os personagens únicos no universo do jogo de forma coesa.

EP: O design de personagens é em super deformed, bastante parecido com o famoso “chibi”, caracterizando os personagens em uma versão “menor” 2D. Como e por que chegaram nessa decisão artística?

S: Como a SEGA explorou o desenvolvimento de dispositivos móveis ao longo dos anos, eles incorporaram alguns dos jogos e personagens clássicos de consoles em seus jogos para celular, mixando em um novo visual que se encaixe melhor às telinhas. O estilo artístico 2D que adotamos para nossos personagens no SEGA Heroes reflete parte dessa direção artística que a SEGA mudou para o público de dispositivos móveis.

EP: Já que foi afirmado que novos “SEGA Heroes” chegariam ao game nos próximos meses por vocês, é possível sabermos o que mais planejam para seu futuro?

S: Sim, temos um “fluxo” completo de conteúdo planejado para o SEGA Heroes, e hoje posso compartilhar com os fãs brasileiros que isso incluirá novos eventos, recursos específicos e mais heróis e inimigos para a história!

EP: Como o jogo é localizado para o português-brasileiro e temos uma imensa base de fãs da SEGA aqui, como está sendo a performance de SEGA Heroes no Brasil e quais resultados vocês têm em expectativa ao nosso território? 

S: Vimos uma resposta muito positiva dos seus jogadores após o lançamento de SEGA Heroes! Estamos muito agradecidos por nossa comunidade brasileira e gostaríamos muito de ouvir você(s) através de nossos canais Discord, Facebook ou Twitter!

Você pode deixar sua opinião nos comentários abaixo, também. Dizendo suas sugestões mais relevantes sobre os jogos mobiles da SEGA e o que querem pro futuro.

Written by
Jean Felipe é diretor-geral e fundador da Epic Play. Você pode acompanhar mais sobre o seu trabalho no YouTube ou pode realizar doações para o desenvolvimento de projetos.

Esqueci a Senha

Entre com seu nome de usuário ou e-mail. Você receberá pelo seu e-mail registrado um link que lhe criará uma nova senha.