Puyo Puyo Champions_20190602201153
Por Filipe Andrade à Epic Play —

Puyo Puyo é uma franquia curiosa. A série de puzzle começou como spin-off de uma série de jogos de RPG dungeon crawler chamada Madou Monogatari, mas acabou ficando mais popular que a franquia “principal”. O jogo consiste em juntar 4 puyos (uma espécie de bolinhas gelatinosas com olhos) da mesma cor para fazê-los desaparecer. Embora pareça simples, o foco do jogo é em derrotar seus inimigos, e para isso você deve fazer “combos”, ou seja, fazendo conjuntos de cores desaparecerem em sequência, como numa reação em cadeia. Ao fazer isso, o jogador envia puyos cinzas para atrapalhar o oponente.

Note que, quando o grupo de 4 puyos azuis sumirem, os vermelhos acima cairão e formarão um novo grupo, e depois o grupo de 4 verdes, 4 amarelos e 4 azuis, totalizando um combo de 5.

Extremamente popular no Japão desde seu primeiro jogo, a série nunca atingiu o mesmo nível de popularidade no ocidente. Após sua primeira versão para arcade, desenvolvida pela Compile e publicada pela SEGA, o jogo ganhou ports para consoles, incluindo o Mega Drive e o Super Nintendo. Quando foram para o ocidente, talvez pelos ocidentais não conhecerem Madou Monogatari ou pelos personagens em estilo anime, ambas as versões foram radicalmente alteradas. A versão para Mega Drive ficou conhecida como Dr. Robotnik’s Mean Bean Machine, enquanto a do Super Nintendo viria a se tornar Kirby’s Avalanche. Cada versão ocidental pegou carona em uma franquia conhecida diferente para tornar o jogo mais atrativo ao público ocidental.

Porém, foi com Puyo Puyo 2 (PP2) que o jogo atingiu o pico de sua popularidade no Japão. Agora, o jogo tem uma nova mecânica conhecida como offsetting. Quando o jogador está prestes a receber puyos cinzas em seu campo, caso ele consiga fazer combos antes disso acontecer, ele pode não só diminuir a quantidade de puyos cinzas que recebe, como, dependendo do combo que fizer, pode até cancelar o recebimento deles e mandá-los para o oponente. Esta simples mudança tornou o jogo muito mais competitivo e dinâmico, chegando a ser quase tão popular nos arcades japoneses quanto Street Fighter II. Infelizmente, nem PP2 nem as inúmeras sequências que a série teve jamais viram a luz do dia no ocidente, onde a referência da série para a maioria dos ocidentais continuou sendo as versões de Mega Drive e Super Nintendo lançadas no ocidente, que se mostravam ultrapassadas em relação a PP2 em termos de mecânicas de jogo.

Mais tarde, com a falência da Compile, a SEGA adquiriu a franquia, e produziu em 2001 um novo jogo para o Game Boy Advance com os personagens originais, conhecido como Puyo Pop. Em 2004, a série recebeu uma espécie de reboot com Puyo Puyo Fever (chamado no ocidente de Puyo Pop Fever), com um novo elenco de personagens. Mesmo sendo lançado para todas as plataformas da época (Dreamcast, PlayStation 2, GameCube, Xbox, Game Boy Advance, Nintendo DS e PSP), a versão para Dreamcast saiu apenas no Japão, enquanto na América, a Nintendo quis exclusividade para o título, portanto as versões para os consoles não-Nintendo saíram apenas no Japão e na Europa, o que talvez tenha prejudicado o alcance da série, já que o GameCube nem de longe vendeu o mesmo número de unidades do PlayStation 2, por exemplo.

No Japão, a série ainda continuou recebendo vários jogos, porém nenhum deles era localizado para o ocidente. Os fãs da franquia acabaram se acostumando a jogar os jogos em japonês mesmo e criaram até o site Puyo Nexus, que tem informações sobre todos os jogos da série, completamente em inglês, sendo uma comunidade de fãs bastante dedicados.

As coisas só começaram a mudar em 2017, quando a SEGA anunciou que iria lançar Puyo Puyo Tetris (PPT) no ocidente. O jogo foi lançado originalmente em fevereiro de 2014 no Japão para PS3, PS Vita, Wii U e 3DS, e no fim do mesmo ano para PS4 e Xbox One, numa versão definitiva com todas as DLCs inclusas. Quando a Nintendo anunciou o lançamento de seu novo console, o Switch, a SEGA do Japão preparou uma versão do jogo para ele e, talvez não querendo perder a oportunidade de ter um jogo disponível para o lançamento do console, a SEGA americana finalmente anunciou que o jogo sairia no ocidente em abril de 2017, mas apenas para o Switch e PS4, ganhando em fevereiro de 2018 uma versão para PC.

Os fãs com certeza ficaram felizes com um novo Puyo Puyo finalmente localizado após 13 anos sem nenhum lançamento no ocidente, mas PPT ainda deixava algumas incertezas. Será que a SEGA só localizou o jogo apostando que ele iria vender por misturar Puyo Puyo com Tetris, que não por acaso é a franquia de jogos mais vendida do mundo? Ou será que eles finalmente começariam a investir de verdade na franquia? PPT também sofria com o fato de, apesar de ser um excelente jogo, ter algumas diferenças de balanceamento por comportar dois games diferentes, além de, nos modos online, você não poder escolher se batalharia contra um jogador de Puyo Puyo ou de Tetris, o que alguns fãs não gostavam muito.

Então, em outubro de 2018, a SEGA lançou no Japão um novo game chamado Puyo Puyo eSports, voltado para jogatinas competitivas, para PlayStation 4 e Switch. O jogo era uma espécie de versão simplificada de PPT, mas obviamente sem Tetris. Os fãs logo começaram a pedir que o jogo fosse localizado, até que no fim de abril, apenas duas semanas antes do lançamento, a SEGA anunciou que o jogo chegaria ao ocidente com o nome Puyo Puyo Champions (PPC) em 7 de maio de 2019 e, além do PlayStation 4 e Switch, também receberia versões para PC e Xbox One. Finalmente um novo Puyo Puyo “puro”, que dessa vez não contava com a popularidade de outra franquia, era lançado no ocidente.

Mas o que é Puyo Puyo Champions? Apenas Puyo Puyo Tetris sem Tetris? Apenas uma versão turbinada do jogo que já conhecíamos desde Dr. Robotnik’s Mean Bean Machine? Não exatamente.

Sim, Tetris foi removido, e muito conteúdo em PPC é reaproveitado de PPT, mas PPC não é apenas uma versão “capada” de PPT. PPC teve como objetivo ser um jogo com foco nos modos competitivos, ou seja, ele não possui um modo história e tem menos modos de jogo quando comparado a PPT. Ao mesmo tempo, porém, o jogo foi lançado a apenas 9,99 dólares, apenas 1/3 do preço original de PPT.

Se você é apenas um fã de Tetris e não liga para Puyo Puyo, PPC não é pra você. Mas para quem gosta de Puyo Puyo, suas mecânicas e quer aprender mais, PPC oferece vantagens em relação a PPT. Além das regras de PP2, que são um padrão na série, também é possível jogar usando as regras de PP Fever, o que não era possível em PPT. O jogo também conta com a presença de alguns novos personagens, originários de Puyo Puyo Quest (jogo da série para smartphones muito popular que, adivinhe só, só saiu no Japão também).

Replays agora são salvos automaticamente (isso pode ser desabilitado), e foram muito melhorados. Em PPT, você podia apenas alterar a velocidade dos replays, nada mais. Já em PPC, cada replay é marcado por uma linha do tempo mostrando cada acontecimento da partida, para você poder ver tudo o que aconteceu em detalhes, além de ser possível voltar e pausar, podendo realmente “estudar” a partida.

No menu de opções também é possível customizar o seu “avatar”, escolhendo o personagem que você mais gosta, um fundo e uma moldura. O interessante é que é possível usar como avatar diversos personagens que não são jogáveis, inclusive muitos que são oriundos de Puyo Puyo Quest, o jogo para smartphones que mencionamos anteriormente. Além disso, há outras várias customizações, como 41 cenários, 46 músicas e até os tipos de puyos, que podem ir desde o estilo clássico do Mega Drive, ao estilo moderno, estilo MSX, estilo Game Gear, cabeças de personagens de Sonic, etc.

O jogo roda a 1080p e 60fps, o que não é de se estranhar, devido à natureza simples dos gráficos. A versão que testamos é a do PlayStation 4, mas cremos que não haja diferença entre as versões para Xbox One, Switch e PC, assim como provavelmente não há melhorias para o PlayStation 4 Pro e Xbox One X. Os gráficos, apesar de basicamente idênticos a PPT, mostram novos cenários e artes dos personagens, além de ter uma introdução nas partidas mostrando tais artes. Além disso, se os jogadores começam a fazer grandes combos para se contra-atacar, o jogo mostra uma barra na parte de cima da tela com os personagens se encarando, mostrando quem está com a vantagem.

A parte sonora também recebeu melhorias. Além de diversas músicas presentes de jogos anteriores, com temas que soarão familiares para quem já jogou outros jogos da série em novas versões, também há novos arranjos, incluindo alguns feitos por Jun Senoue, guitarrista conhecido por músicas em jogos do Sonic. Além disso, o jogo também oferece dublagem em inglês e em japonês, enquanto a versão ocidental de PPT não permitia que os jogadores escolhessem as vozes originais japonesas, o que incomodou alguns fãs (tal recurso só apareceu na versão para PC).

Uma mudança interessante em relação aos outros jogos da série é que, ao fazer combos, os personagens falavam nomes de diferentes magias. “Magias”? Sim, pois Puyo Puyo é oriundo de uma série de jogos de RPG, como dissemos antes. No entanto, PPC mudou esse aspecto, fazendo os personagens contarem. Se você fizer um combo de 5, por exemplo, eles irão falar: “1, 2, 3, 4”, e no quinto, uma magia, em vez de diferentes magias para cada número. Isso pode causar estranheza para quem já jogou os games anteriores, mas creio que a mudança tenha sido feita devido ao foco do jogo nos modos competitivos, pois assim fica mais fácil saber o que seu inimigo está tentando mandar para você e vice-versa.

O jogo também oferece um modo offline para 1 jogador, onde ele pode jogar partidas simples ou em modo “sobrevivência”, derrotando quantos inimigos seguidos ele for capaz. Apesar de ser um modo relativamente simples e sem um modo história (vamos lembrar que o jogo tem uma proposta diferente e foi lançado com um preço bem abaixo do normal), é possível conseguir quase todos os troféus/conquistas jogando sozinho offline, se o jogador assim desejar. Todos os personagens do jogo já aparecem desbloqueados desde o início, e embora não haja diferença entre eles modo PP2, eles têm dropsets diferentes no modo PP Fever. Além disso, a dificuldade do jogo é baseada no personagem que você desafiar, ou seja, o jogo não tem níveis de dificuldade para escolher, pois isso depende do personagem que você decidir enfrentar. Vale lembrar que mesmo no modo para 1 jogador, é possível batalhar contra 3 oponentes controlados pela máquina ao mesmo tempo.

O modo online também foi melhorado. Em PPT, em partidas rankeadas, mesmo perdendo várias vezes, o jogo ainda poderia te colocar contra pessoas com 10x a sua pontuação, além de não ser possível escolher se o outro jogador iria usar Puyo Puyo ou Tetris. PPC, por outro lado, procura colocar você contra pessoas que tenham mais ou menos o seu mesmo nível, e separa os estilos de jogos em PP2 e PP Fever, ou seja, você só vai jogar contra o estilo de jogo que preferir. Embora eu não tenha tido problemas para encontrar jogadores online no PlayStation 4, parece que a maior parte dos jogadores está na versão para Switch, enquanto o modo online no Xbox One parece estar mais vazio que o das outras plataformas. Você pode levar isso em consideração ao escolher qual versão do jogo pretende pegar.

Além disso, no modo multiplayer local, 4 pessoas podem jogar ao mesmo tempo, podendo até 2 delas serem controladas pelo computador. Além disso, há um novo modo campeonato para até 8 pessoas. Você pode jogar com 8 pessoas diferentes, 2 pessoas contra 6 personagens controlados pela máquina, ou até 2 jogadores controlando 4 personagens diferentes; tudo fica de acordo com o que você preferir, e são necessários apenas 2 controles, que podem ser revezados entre os jogadores. Apesar de ser o tipo de jogo que a maioria das pessoas olha e não acha grande coisa, ele pode ser muito divertido jogando com um amigo ao lado, especialmente se vocês tiverem mais ou menos o mesmo nível de habilidade.

Uma nova versão do jogo no Japão também adiciona o modo Challenge, onde você pode jogar um Time Attack, vendo quantos pontos consegue em um determinado tempo, assim como um modo Race, para ver o quão rápido consegue uma certa pontuação. Esses modos vêm com placares de líderes também. Além disso, uma nova atualização está para chegar, que adicionará um modo com lições. Embora tivéssemos lições em PPT, como uma espécie de tutorial, o jogo ensinava apenas o básico e esperava que você descobrisse o resto por si, enquanto outros jogos da série, que ficaram só no Japão, tinham tutoriais bem detalhados, ensinando você a dominar as mecânicas do jogo. PPC irá receber um modo com muitas lições, tornando-o um jogo muito mais acessível para quem ainda é iniciante.

Embora ainda não saibamos quando essas atualizações chegarão à versão ocidental do jogo, isso não deve demorar. Mas mesmo em seu atual estado, PPC é um ótimo jogo de puzzle, além de barato e acessível, e é onde a comunidade online está jogando agora. Se você gosta de um bom jogo de puzzle, recomendamos fortemente. A SEGA realmente está tentando fazer a franquia crescer no ocidente, fazendo diversos posts em suas redes sociais (Facebook, Twitter), lançando vídeos com tutoriais em seu canal oficial no YouTube, e recentemente até criaram novos produtos e mercadorias da franquia em sua loja oficial, a SEGA Shop.

Conclusão
Se assim como eu, você é fã de Puyo Puyo, mostre pra SEGA que nós ocidentais também temos interesse na franquia e garanta o seu. Custando apenas R$30,99 atualmente, este é um jogo super acessível e muito recomendado para quem gosta de um bom puzzle.
Bom
  • Bom preço
  • Ótimo multiplayer
  • Performance rápida e suave
  • Customizações e modos de jogo
  • Gráficos brilhantes e coloridos
  • Dublagem em inglês e japonês
Ruim
  • Não há modo história
  • Menos modos de jogo que Puyo Puyo Tetris
8.5
Bom

Esqueci a Senha

Entre com seu nome de usuário ou e-mail. Você receberá pelo seu e-mail registrado um link que lhe criará uma nova senha.