Por André Eduardo Ruschel em abril de 2019

A empresa publicadora Paradox Interactive e o estúdio Romero Games, do polêmico John Romero (imagem destaque), anunciaram recentemente uma parceria para criarem juntos um novo jogo de estratégia.

Segundo consta, este título será o primeiro de uma nova franquia, sendo 100% original.

Conforme dito por Ebba Ljungerud, CEO da publicadora Paradox Interactive, em recente comunicado:

Estamos entusiasmados em trabalhar com lendas do setor, como Brenda e John Romero, cujos jogos nos inspiraram e admiramos há tempos (…). Na Paradox Interactive construímos uma reputação com jogos de estratégia de alto nível e estamos empregando essa experiência para ajudar a criar algo realmente especial com a equipe da Romero Games

Na mesma oportunidade, a cofundadora da Romero Games, Brenda Romero, disse:

Este tem sido um projeto que estamos querendo trabalhar há muito tempo, por isso é especialmente emocionante que faremos uma parceria com a Paradox Interactive para realizar esse sonho. Nós não podemos contar mais detalhes, então fiquem ligados.

Aos que não conhecem, John Romero é mundialmente conhecido por trabalhos em jogos como Doom e Quake, enquanto a publicadora Paradox Interactive tem fama em títulos de estratégia realistas que valorizam fielmente mapas e enredo histórico, entre seus títulos famosos estão Europa Universalis, Hearts of Iron e Pillars of Eternity em parceria com a Obsidian Entertainment, por exemplo.

Abaixo segue o trailer de Europa Universalis IV.

Daikatana, o projeto “falho” de John Romero

Daikatana é um jogo de tiro em primeira pessoa desenvolvido por Romero em conjunto da Ion Storm e a Eidos Interactive. Foi lançado em 2000 inicialmente para PC e depois para Nintendo 64 e Game Boy Color e é comumente conhecido como uma das maiores falhas comerciais de sua industria.

Durante o desenvolvimento de Daikatana, o mesmo foi anunciado de uma maneira ofensiva por John Romero, famoso por ser um dos “pais” de jogos de tiro em primeira pessoa, com envolvimento em jogos como Wolfenstein 3D, Doom e Quake. A revista Time fez um comentário dizendo que “tudo o que o John Romero toca, vira ouro e sangue”, além de ter outro anúncio agressivo envolvendo xingamentos que sujou bastante a imagem das empresas envolvidas.

No final, a crítica negativa sobre o jogo “pesou”, trazendo graves consequências à imagem de Romero. O mesmo se desculpou ao público após o lançamento.

Esqueci a Senha

Entre com seu nome de usuário ou e-mail. Você receberá pelo seu e-mail registrado um link que lhe criará uma nova senha.