Por Otávio Augusto em abril de 2019

O YouTuber Pewdiepie foi reconhecido por um longo tempo como o canal de YouTube com mais inscritos na história. Porém, os tempos estão mudando com a presença de um novo competidor: o T-Series. Ele é um canal dedicado a uma companhia Indiana de mesmo nome, que ganhou sua fama através de músicas feitas para filmes de Bollywood, trilhas-sonoras e indi-pop. O T-Series desde 2017 é o canal de YouTube mais visualizado do mundo, com 67 bilhões de visualizações (sim, com um “b”). PewDiePie em contrapartida era o canal mais inscrito desde 2013.

Temporariamente, o T-Series superou ligeiramente a quantidade de inscritos de Felix Kjellberg (PewDiePie) em 2019, o que vem provocando uma batalha sobre o canal com mais inscritos na plataforma, com ambos os lados contando com apoiadores e detratores.

Quando o canal Indiano tinha aparentemente superado o YouTuber Sueco, Felix publicou um vídeo irônico, chamado deCongratulations, onde o canal musical era parabenizado por ter virado o mais inscrito do site, porém ao mesmo tempo ironias ou críticas eram feitas quanto ao mesmo. O vídeo apontava como a corporação começou seu serviço pirateando músicas, e tem uma reputação em sonegação de impostos.

Agora você está no número um, tomara que você não tenha feito nada de errado / Tipo começar seu negócio vendendo músicas pirateadas 

Se acostume a ter seu passado sendo colocado contra você pela mídia (Uh oh) / Eu tenho certeza que tem nada que você esteja fazendo que não seja ilegal, isso aí.

T-Series permaneceu publicamente silenciosa sobre as acusações.

T-Series toma ações judiciais

Como resposta, o canal tomou ação judicial. O Alto Tribunal de Delhi mandou Felix Kjellberg, para “remover e desativar acesso” a duas músicas virais feitas em crítica a companhia — “Bitch Lasagna” e o sucesso mais recente do YouTuber, “Congratulations”.

T-Series primeiramente enviou uma reclamação, dizendo que as músicas de Kjellberg eram “difamatórias, depreciativas, insultantes e ofensivas.” A corporação também comentou que as músicas continham “comentários repetitivos… abusivos, vulgares e também racistas em natureza.”

PewDiePie em seguida se pronunciou defendendo as músicas feitas por ele, dizendo que foram feitas com o propósito de serem piadas, e também alegando que “Muitos desses pontos são mentiras também.”

O tribunal disse que o YouTube tem duas semanas para atender aos pedidos feitos.

Música do PewDiePie é acusada de plágio

Depois da publicação da música Congratulations, foi percebido que vídeos no YouTube contendo a música do YouTuber sueco estavam sendo removidas por cobrança de direitos autorais vindo de uma companhia chamada de TuneCore. Quando questionado sobre o ocorrido, o editor de PewDiePie teve o seguinte a dizer:

Time YouTube — alguma companhia chamada de TuneCore está pedindo direitos autorais em cima do uso da música Congratulations do PewDiePie.

Como é que eles estão se safando com isso? Resolva isso o mais cedo possível.

Um dos possíveis motivos sobre o ocorrido teria sido que o instrumental de Congratulations foi roubado de Buckwild, feita por Pontus Petterson. Depois de um tempo de silêncio da parte de PewDiePie, a TuneCore se pronunciou claramente sobre os pedidos de infringimento de direito autorial:

Nós estamos cientes do incidente recente de um usuário pedindo direitos autorais em cima de uma música de PewDiePie que ele ou ela não possuem os direitos sobre. Nós tomamos ações contra o consumidor que distribuiu essa música e desativou a conta. Nossa equipe irá monitorar pra garantir que isso não aconteça novamente.

No momento, a batalha entre os maiores canais do mundo continua ocorrendo. Com PewDiePie atualmente possuindo uma liderança. O cenário brasileiro também possui vários canais com múltiplos inscritos.

Esqueci a Senha

Entre com seu nome de usuário ou e-mail. Você receberá pelo seu e-mail registrado um link que lhe criará uma nova senha.